Die Kenntnis der Welt

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Die Kenntnis der Welt

Mensagem por Azria Haynes em Sab Abr 30, 2016 6:49 pm


Prólogo — Chapter 000;
Nimbasa City | 10:30 A.M
Clima levemente nublado

Nunca havia chegado a pensar em sair numa jornada, ainda mais com um Pokémon. Por conta de minha personalidade, sempre me prenderam dentro de casa — Isto quando não estava sendo visto com maus olhares. Uma coisa que sempre odiei. "Cheshire Cat, Cheshire Cat!" todos gritavam para mim, por mais que já não ligasse para a ofensa que o que um dia fora meu apelido. Desde criança busquei essa aparência felina, por ser recluso e querer uma identidade a qual eu pudesse me representar. No início tudo era belo e fofo, mas com o passar dos anos...

Todavia, já faz um grande tempo que não ligava para isso. Tudo o que queria era aperfeiçoar a minha mera ilusão de que minha vida era ótima e sem problemas, que as pessoas ao redor não me fitavam como uma louco idiota ou que eu pudesse ser eu mesmo.

Aparentemente você é a única com quem posso realmente conversar. — A pequena serpente enrolou sua cauda sobre um de meus braços, enquanto deitava em meu colo, sobre a velha cadeira do meu ínfimo quarto já devastado pelo tempo. Snivy me olhou com cuidado, analisando a expressão triste, junto do sorriso estranho que querendo ou não eu forçava. — Desculpe-me. — Passei uma das mãos pelo rosto, apertando levemente um dos olhos, na esperança de que ela não se preocupasse com tudo.

A Pokémon foi a minha primeira parceira de verdade deste mundo em que tanto fui abandonado. Não sei dizer ao certo por qual motivo sinto essa afinidade e ligação com ela, de modo que tivéssemos nos conhecido a bastante tempo. Grunhindo, percebendo que obrigava a mim mesmo a mudança súbita de atitude, ela abaixou a cabeça e olhou para a mochila já preparada sobre a cama velha e remendada, ao mesmo tempo em que se iluminava pela pouca luz que transpassava por uma brecha na janela. — Talvez seja hora de irmos. — Falei sem a mínima vontade de realmente cumprir aquilo. — Bem... Em algum momento teria de partir, essa casa já não está em suas melhores condições. — Snivy riu, mesmo que em baixo som, e saltou de meu colo, demonstrando estar disposta às aventuras.

Azria Haynes

Postagens da Conta : 4
Pontos : 3028
Data de inscrição : 30/04/2016
Ficha de personagem : Cheshire Cat
Classe : Criador
1º Pokémon :
Nagini (F) Lv. 12
Item: -X-
Ability: Contrary
Tipo:
Evolui: Level:17 (Servine)

HP: 32
Atk: 15
Def: 15
Sp.Atk: 15
Sp.Def: 18
Spd: 20

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Die Kenntnis der Welt

Mensagem por Azria Haynes em Dom Maio 01, 2016 7:20 pm

Tem um pouquinho de gore lá no meio da batalha. Nada excessivo. q

————


A ladra da noite — Chapter 001;
Treinamento | Snivy
Nimbasa City | 22:00 P.M
Clima frio e ligeiramente limpo

Noite. Frio. Silêncio. Estas três palavras descreviam com total precisão a grande cidade de Nimbasa, que misteriosamente se calava diante da tremenda escuridão, outrora partida pelas diversas luzes e shows que cercavam o tão aclamado parque de diversões, além do ginásio. Ah, o Ginásio, pensava. Já fazia algum tempo que não voltava ali regulamente, porém ainda me lembrava de todos os momentos que trouxeram de volta a mim a sensação de uma vida.

Cantarolava baixo algumas melodias sem sentido ou conexão, enquanto caminhava em passos lentos e vagos. Observava com cautela as construções desligadas e sem nenhum sinal vital. — Deveria ter pego um cachecol também. — Falava de forma espontânea, mesmo que ninguém estivesse ali. Ou ao menos era isso que pensava. Prossegui com o andar, agora mais rápido, dirigindo-me até a entrada da montanha-russa.

O relógio já marcava 22 horas. O frio se tornava cada vez mais intenso, ao forçar-me a recolher a capa e prendê-la sobre o corpo.

Alisei uma mão sobre a outra, estampando as luvas com garras. Acabei deixando um sorriso escapar recordar do exato momento em que Elesa me presentara com estas vestes.

"Acho que gostará. Eu mesma as fiz junto da Flaaffy." Sua voz serena e calma, combinada ao olhar profundo e verdadeiro me hipnotizaram. Nunca soube explicar como conseguia aquilo, contudo, deixava-a seguir com os planos da forma que queria.


Batia em meu rosto algumas vezes, voltando a realidade e esquecendo aquelas memórias. Por mais que me sentisse confortável a tê-las em minha mente, uma coisa que aprendi ainda nas ruas foi a de não se apegar aos fatos. Simplesmente não podia achar que aquela seria a única solução para o que buscava.

Olhei outra vez o relógio que ainda marcava o mesmo horário, porém alguns poucos minutos a frente. — Não é comum você demorar tanto. — Aos poucos a sombra na espreita do prédio de entrada se materializava, demonstrando com cuidado poucas afeições humanas. Ao seu lado estava um pequeno monstrinho que alternava entre o andar sobre as quatro patas e o desfilar charmoso em duas.

Desculpe. Estava um pouco perdido esta noite. — Puxei o capuz para trás, revelando os cabelos mesclados entre tons escuros e claros do famigerado cinza. Dei mais um passo a frente, passando a mão sobre as mechas que caíram no rosto e ajeitando as que anteriormente estavam cobertas. Uma coisa que simplesmente não aguentava era ficar com o cabelo totalmente bagunçado de forma involuntária. — E então... Já possui sua resposta? — Tentava evitar a expressão vaga, todavia me contaminava pela sensação de mal-estar.

Bem... Acredito que sim.Acredito?, com o que diabos ela acha que está lidando? Trisquei os dentes, ajustando outra vez a capa sobre meu corpo, enquanto pensava no que responder. O silêncio daquela noite já era mais do que o suficiente. — Eu já não estou mais tão confiante quanto antes sobre isso. — Continuou, mas rapidamente já fez uma pausa dramática. Aos poucos mostrou suas feições femininas dentro das roupas escuras. Seu cabelo longo e púrpuro esvoaçou com uma brisa leve, fazendo com que ela tremesse brevemente. — No início tudo parece uma ótima ideia, mas eu não sei se concordo com isso... Roubar... Não há sentido.

Suspirei fundo, deixando a condensação de minha respiração se firmar a minha frente. Não sabia como lidar com aquilo. Estávamos planejando tudo havia muitos meses, com detalhamento em todos os pontos possíveis, a única coisa que faltava era ela realmente reproduzir a ideia. Cerrei um dos punhos e me virei de lado.

A felina que até então não havia mostrado sua verdadeira aparência veio à tona, colocando-se em pose de batalha a fim de defender sua dona. — Não irei lutar. Não se exalte, Purrloin. — Apesar de não demonstrar concordância, voltou para trás e escondeu suas garras. Fitei a jovem uma última vez e com um último suspiro prossegui:

Então acaba aqui. — Sem terminar de pronunciar tudo, coloquei o capuz e voltei a andar. — Mas lembre-se: Cheshire Cat nunca esquece de algo ou alguém. — O sorriso sinistro e levemente psicopata preencheu mesmo rosto, por mais que a outra já não pudesse mais vê-lo.

Seus olhos cintilavam, estampando para todos que segurava a mistura de raiva e choro que a contaminava. — Você vai fazer isso sozinho, não é? — Ela gritou de longe, agora mostrando uma pequena lâmina em uma das mãos. — Irá tentar me parar? — Respondi subitamente, já parado no meio da estrada. Até então não havia notado a real ameaça da situação, entretanto estava consumido pelas minhas próprias ideias e percepções.

Desculpe-me. — Uma lágrima já escorria sob a macia bochecha esquerda.

A única coisa que consegui ver naquele instante foi o feixe de luz produzido pelo reflexo da adaga. Em um movimento brusco, desviei dela e segurei seu braço, o que fora totalmente errado. Uma segunda arma surgiu de sua outra mãe. Outra vez vez desviei, contudo não com tanto sucesso já que ainda não havia a soltado. Parte de meu rosto fora cortado, deixando a linha de sangue cair sobre minha feição, perfurando toda a pele em diagonal, puxando minha testa a parte do queixo.

Mais uma vez um ataque.

Purrloin saltou sobre mim atacando com um incrível Night Slash. Em uma rápida alucinação, concretizei que não poderia fazer mais nada. Seria o fim.

Porém... uma história não acaba com a morte de seu protagonista.

Nagini, minha Snivy, conseguiu sair por conta própria da Poké Ball e me defendeu em um quase que instantâneo Leaf Blade. Um confronto de forças se aclamou no ar, até que ambos acabaram perdendo para a própria gravidade e tiveram de ceder.

Obrigado, Nagini. — Meu coração palpitava sem parar, junto do fôlego que de nenhum jeito consegui recuperar naquele momento. A ideia de derrotá-la e fazê-la pagar pelo que fizera a mim era tudo que importava. Senti o sangue que ainda escorria ficar mais quente. Estava irritado, não, instigado é o certo. Tudo o que precisava era deixar os instintos comandarem. — Quem deverá desculpar alguém aqui será eu. Diga adeus.

Vs.

Enfim era a hora de revidar e mostrar que aquela aparência inocente era muito mais do que isso. Pressionando o centro felpudo das luvas, as garras presas a sua ponta cresceram, revelando a presença de de um material longo e afiado, destacando-se pela cor negra e inóspita de própria luz. — Nagini, cuide do gato. — Disparei em tom firme e rápido. — Leech Seed. — A serpente entendeu o que queria fazer e em um único salto, girou seu corpo liberando três pequenas sementes brilhantes das fitas em seu pescoço.

Purrloin também notou a intenção e voltou a atacar com o Night Slash, cortando as sementes antes que elas pudessem acertá-lo e por fim fazer efeito. Aproveitei que ambos estavam entretidos e avancei sobre a garota, jogando um dos braços sobre ela. Como esperado, uma das adagas pairou sobre as garras, parando-as antes de atingi-la.

Eu não quero lutar. — A voz trêmula denunciava o esforço para manter-se em defesa. Apesar de todas suas características, o combate dentro de uma disputa física não era o seu ponto forte. Após alguns segundos finalmente fiz com que ela cedesse, todavia respondeu em um salto quase que instantâneo para trás. Seu Pokémon mais uma vez veio intervir. — Sucker Punch! — Exclamou em alto e bom som.

Não vai funcionar. Coil. — Cruzei os braços deixando que a Snivy subisse sobre eles, enquanto seu corpo se iluminava e era completamente tomado pela aura de veneno. O ataque surpresa então chegou. De forma inesperada, por nossos oponentes, ele se dissipou no ar como uma fumaça marrom, sem nenhum tipo de consequência contrária. — Esse movimento somente aplica dano se eu também aplicar. — O sorriso voltara. Forte. Firme. Confiante. Era hora de prosseguir.

Mais uma vez investi em um disparo ligeiro. — Apenas quero brincar. — A jovem gemeu em terror. Agora já estava dominado por aquele sentimento. Iria terminar de um modo ou de outro o que já comecei. — Ataque em conjunto. Vine Whip! — Pela terceira vez segui em ofensiva, desta vez com a minha parceira ao meu lado. Seus chicote circularam meu corpo, completando os pontos cegos, combinando com o meu ataque direto.
Purrloin fez o máximo para nos deter ao lançar uma chuva de Assist que saiu em diversas cores e formas, até que conseguisse, por fim, tornar-se uma verdadeiro réplica de outros movimentos. Com suas vinhas ágeis, e que muitas vezes pareciam se multiplicar, Snivy conseguiu repelir a maioria deles, todavia não foi o suficiente para sairmos intactos.

Recebi alguns ataques em forma de água, o que me fez parar e literalmente rosnar contra aquilo. Molhar-me não é algo que você gostaria de fazer, ainda mais no frio intenso a qual nos encontrávamos. Meus olhos se cegaram. Por mais que já não tivesse mais tanta consciência de meus atos, aquele foi o ápice final para que perdesse o que me restava de humanidade.

Rugindo como um felino, avancei em um salto desengonçado, revelando toda a estrutura das luvas, que seguiam de meu antebraço até as mãos com seus mecanismos meramente criados por mim. Pressionei mais uma vez o botão central, estendendo as lâminas para o seu máximo — Aproximadamente 15 centímetros.

Você... irá... morrer. — Pausadamente e com os grunhidos estranhos dei a última cartada de fúria. Os Pokémon tentaram interferir, mas não tiveram tempo de jogar seus ataques mágicos sobre mim.

Finalmente a acertei.

Duas das cinco garras extremamente afiadas perfuraram parte de seu tórax, contudo ainda não sendo o suficiente para atravessar todo o corpo. Em um movimento como aquele seria esperado uma grande quantidade de sangue, porém seu corpo estava quase seco, com exceção das bordas que transbordavam. Se retirasse o membro dali, seria seu último suspiro.

Piscava sem entender o que fizera. Depois de tudo voltava a mim. — E-... Eu realmente não queria chegar a esse ponto. — Uma corrente de lágrimas desceu em um ponto de meu rosto. — Eu nunca quis ser assim. Nunca pedi para ter isso. — Com o braço que estava solto, desferi um último ataque. — Adeus. — Abracei-a por um momento longo, ao mesmo temo que retirava a arma de eu corpo. Sabia que não poderia ficar ali e muito menos voltar para a cidade por algum tempo.

Suspirei fundo, retirando as luvas para limpar o sangue presente com um lenço qualquer. Até o exato momento, havia me esquecido por completo dos Pokémon que me observavam aflitos. Como dissera em voz alta, não fiz todo o ocorrido por querer ou por ter de chegar a aquele ponto... Simplesmente não pude controlar a mim mesmo.

Purrloin se pôs ao meu lado sobre suas quatro patas em total estado de raiva. Chorava pela morte de sua treinadora e sem nem ligar para o que utilizava, investiu no normal Slash, com suas garras que cresciam e brilhavam em branco. — Nagini, defenda! — Gritei. Ainda estava sem as luvas, por isso não conseguiria me defender de um ataque direto como aquele. Mas por sorte Snivy ainda tinha forças para prosseguir e com seu Vine Whip segurou o felino e o jogou no chão, em um lado oposto e distante de todos.

O monstrinho noturno ainda não desistia. Queria vingança. Queria honrar sua mestra. Desferiu cegamente um Play Rough. Seu corpo se cobriu pela fumaça rosa, junto da aura estranhamente irregular que lhe dava força descomunal.

Não desta vez. — Agora já estava com as luvas. Poderia reproduzir o mesmo que ocorrera com sua treinadora se quisesse. Pokémon e treinador morrendo juntos não daria uma má história. — Alguém irá acompanhar seus entes queridos. — Afirmava já sorrindo.

Entretanto, a serpente se posicionou mais rápido, vindo a minha frente e atacando com Leaf Tonado. E como o próprio nome diz, um enorme tornado de folhas se fincou o redor de todo o local, jogando Purrloin para o alto e aplicando excessivo dano conforme cada uma das folhas o atingia.

No final das contas, Nagini também estava sendo consumida por meu espírito. Tremi por alguns segundos, sabendo que tudo era culpa minha, mesmo assim não poderia voltar atrás.

O adversário então caiu desmaiado no chão, não podendo mais lutar.

Vs.

Traga-o até mim. — Disse a garota soluçando e cuspindo sangue ao final. Surpreendi-me ao perceber que ela ainda estava viva. — Eu não o culpo por nada. — Mais soluços interrompeu a fala, agora fazendo com que ela precisasse puxar ar para dentro de seus pulmões. Ela se forçava ao máximo para falar. — Adeus, Azria. — Pegando o gato que trouxera até ela em seus braços quase imóveis, abraçou-o com uma pequena ajuda minha.

Tremulava cada vez mais sobre aqui. Não conseguia mais ficar ali. — Adeus. — Foi tudo que disse antes de retornar Nagini a Poké Ball e correr para longe. Deixar a pequena vida que construí, as esperanças de Elesa e tudo que montava para meu futuro se ela continuasse viva. — Adeus, Lizzy. — Falei outra vez, agora passando pelos portões do parque.

Azria Haynes

Postagens da Conta : 4
Pontos : 3028
Data de inscrição : 30/04/2016
Ficha de personagem : Cheshire Cat
Classe : Criador
1º Pokémon :
Nagini (F) Lv. 12
Item: -X-
Ability: Contrary
Tipo:
Evolui: Level:17 (Servine)

HP: 32
Atk: 15
Def: 15
Sp.Atk: 15
Sp.Def: 18
Spd: 20

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Die Kenntnis der Welt

Mensagem por Lauts em Dom Maio 01, 2016 7:29 pm

Achei poucos erros de português, mas a maioria seria em suas pontuações. Também acho que você poderia deixar seu texto um pouco mais vivo como colocando um Template, ou talvez colocar algumas cores em vezes enquanto (na fala por exemplo), tirando isso nada a comentar.


Avaliação:
3 Estrelas --> Post bom, bem organizado, bom uso do português, etc. (7 níveis para o pokémon + 5 níveis de classe.)

_________________

Lauts

Postagens da Conta : 176
Pontos : 4276
Data de inscrição : 17/01/2016
Idade : 15
Ficha de personagem : Ficha
Classe : MonoTrainer - Dark
1º Pokémon :
Zorua (M) Lv. 17
Item: -X-
Ability: Illusion
Tipo:
Evolui: Lv: 30 (Zoruark)

HP: 26
Atk: 16
Def: 12
Sp.Atk: 19
Sp.Def: 12
Spd: 16

TM's: 30
HM's: -X-
Egg Moves: -X-

2º Pokémon :
Weavile (F) Lv. 18
Item: Lucky Egg
Ability: Pressure
Tipo:
Evolui: -x-

HP: 43
Atk: 38
Def: 23
Sp.Atk: 17
Sp.Def: 28
Spd: 40

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-

3º Pokémon :
Stunky (M) Lv. 14
Item:
Ability: Stench
Tipo:
Evolui: Lv:34 (Skuntank)

HP: 37
Atk: 20
Def: 16
Sp.Atk: 14
Sp.Def: 14
Spd: 22

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-

4º Pokémon :
Eevee (F) Lv. 22
Item: -X-
Ability: Adaptability
Tipo:
Evolui: Felicidade a Noite (Umbreon)

HP: 41
Atk: 21
Def: 20
Sp.Atk: 18
Sp.Def: 24
Spd: 21

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-

5º Pokémon :
Purrloin (F) Lv. 12
Item: Lucky Egg
Ability: Limber
Tipo:
Evolui: Lv: 20 (Liepard )

HP: 19
Atk: 10
Def: 8
Sp.Atk: 10
Sp.Def: 8
Spd: 11

TM's: -X-
HM's: -X-
Egg Moves: -X-


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Die Kenntnis der Welt

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum